quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Soldado do caso Wikileaks diz que quer viver como mulher

O soldado americano Bradley Manning, sentenciado na véspera a 35 anos de prisão por vazamento de documentos, disse nesta quinta-feira (22) que é uma mulher e que quer viver como mulher e ser chamado de Chelsea Manning.
Veja a reportagem clicando em Jornal Hoje

O soldado Bradley Manning chega para audiência na qual foi condenado a 35 anos de prisão (Foto: Patrick Semansky/AP)
O soldado Bradley Manning chega para audiência na qual foi condenado a 35 anos de prisão (Foto: Patrick Semansky/AP)
Ele afirmou que pretende passar por uma terapia hormonal para mudar de gênero e viver o resto de sua vida como mulher.
"Dada a forma como me sinto e me senti desde minha infância, quero iniciar o tratamento hormonal tão breve quanto for possível", acrescentou.
"Espero que me apoiem nesta transição."
A declaração de Manning foi lida nesta quinta-feira (22) no programa "Today", da rede americana NBC.
(Matéria completa em g1)
Postar um comentário