terça-feira, 24 de setembro de 2013

Rock in Rio 2013

1- Desabafo  de Dom Adair José Guimarães, 
bispo diocesano 
de Rubiataba, GO ( em fratresinunum):

Depois das cenas de culto ao demônio no Rock In Rio de ontem [19 de setembro], ficamos a imaginar até que ponto chega a criatura humana na sua degradação espiritual e renúncia à imagem de Deus que ostentamos em nós. Fomos criados por Deus para “sermos elevados à sua glória”, como nos ensinou Santo Irineu no início do Cristianismo. É assustador o crescimento do culto satânico em nossos tempos que produz o caminho inverso no coração da pessoa humana.Há muito tenho alertado nossos jovens do perigo de se contaminarem espiritualmente com este mundo tenebroso de certas bandas de rock que fazem apologia ao satanismo e o praticam de forma ostensiva como vimos na festa do rock no Rio de Janeiro.
Satanás odeia a Cristo e sua Igreja. Desta feita não é de se espantar que seus agentes humanos, nesta terra, usem nossos símbolos católicos às avessas para veicular o “die irae” que é da essência do demônio, o ódio a Deus e ao seu Cristo e, consequentemente à sua Igreja.
Ghost-Rock-in-Rio-20130919-12-Ivan-size-598
A Sagrada Escritura e a prática da piedade cristã nos advertem do perigo do contágio dos crentes com estas realidades obscuras e carregadas de perigos para a alma. Quanto mal o rock satânico faz aos nossos jovens que, na falta de discernimento espiritual, acabam mergulhando nesse fosso. É fácil entrar, o difícil é sair e voltar à saúde espiritual de antes. Infelizmente muita gente que está nisso nunca conheceu a luz de Deus.
Esses satânicos são afigurados à covardia de quem eles servem. Abusam e escarnecem da Igreja Católica, dos nossos símbolos e das pessoas consagradas. Trata-se de um deboche que nos dói a alma, nos machuca nossa estima de pessoas de fé, pois desejamos a salvação dos jovens e nos custa ver a destruição de tantos que se tornaram presas do mal.
Uma vez conversei, no Rio de Janeiro, com um jovem de uma banda deste perfil, a pedido de sua mãe. Nunca antes e nem depois encontrei uma pessoa tão fria e distante. A realidade desses grupos é muito diferente da nossa, seja na linguagem, na compreensão e nos afetos. É um mundo distante da luz. É um mundo simplesmente tenebroso que causa pavor.
São Miguel Arcanjo e todas as Milícias Celestes, vinde em nosso auxílio e auxilia-nos no combate ao mal.

Veja também: 


2- Rock in Rio termina com grito de
 “o mal permanece para sempre”(em gospelprime)

Rock in Rio termina com grito de “o mal permanece para sempre”

O grupo inglês de heavy metal Iron Maiden encerrou o festival Rock in Rio, que teve público total de 600 mil pessoas. Às 0h10 desta segunda, iniciou sua apresentação, que segundo o jornal Estado de São Paulo “parecia anunciar mesmo o Apocalipse”.

Na introdução surgiram imagens nos telões mostrando destruição de forças da natureza. Logo depois, apareceu Jesus Cristo em um crucifixo prestes a incendiar. O vocalista, Bruce Dickinson, instigava o público a cantar junto músicas conhecidas como “The number the beast”, cujo letra anuncia “Ai de vós, ó terra e mar/ Pois o demônio envia a besta com ódio/ Porque ele sabe que o tempo é curto/O ritual começou, o trabalho do satanás está feito/ 666, o número da besta/ Está havendo sacrifício esta noite”.

Durante mais de uma hora, a banda tocou acompanhada pelo seu famoso “mascote” Eddie, um morto-vivo que aparecia soltando fogo pelo crânio nos telões atrás do palco. Perto das duas da manhã, encerrou-se o Rock in Rio 2013 com o Iron Maiden anunciando na última música “O mal permanece para sempre/ O mal que os homens fazem permanece para sempre!/ Círculo de fogo, meu batismo de alegria parece terminar/ A sétima ovelha morta, o livro da vida está aberto diante de mim”.

Mas esse não foi o único momento de trevas no espetáculo. No final da noite de domingo, quem estava no palco era a banda Slayer. Segundo o site Globo.com “O inferno não é mais o mesmo, mas continua cozinhando como sempre. Sem o ídolos Jeff Hanneman (morto este ano), o Slayer aterrorizou os fãs no último dia de Rock in Rio neste domingo com o peso e a velocidade que se esperava”.

Entre as músicas mais conhecidas, estava “Disciple”, onde o vocalista grita “God hates us all” (Deus odeia a nós todos). O final da apresentação que teve o símbolo satanista do pentagrama no telão de fundo quase o tempo todo, foi com “Angel of Death”, que diz “Podre anjo da morte/ Voando livremente/ Monarca do reino dos mortos/ Infame sanguinário/ Anjo da morte”.

3- Padre Paulo Ricardo responde às críticas 
sobre um vídeo onde ele fala sobre o  Rock in Rio de 2011 
e esclarece o porque que não devemos fazer parte dessa cultura (em padrepauloricardo)
Mais que esclarecimento, são 30 minutos, onde um sacerdote mostra que ama a Cristo e Sua Igreja verdadeiramente e quer alertar com sinceridade e Verdade, assim como um pai quer mostrar a verdade para seu filho. Vídeo com um final emocionante!!


Postar um comentário